Entenda sobre as varizes: o que é mito e verdade?

Especialista indica a técnica luz pulsada com o auxílio do laser Nd:YAG para o tratamento
A aparência das varizes é um aspecto incômodo para muitas mulheres. Vestidos e roupas que deixam a pele da pena à mostra deixam receio e por vezes são evitados. As varizes incomodam não somente pela estética e pode causar dores intensas nas pernas, inchaço e sintomas ainda mais dolorosos durante a gravidez e no período pré-menstrual.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) as varizes são acometidas pela má circulação sanguínea, o que é chamado de hipertensão venosa crônica. Os vasos sanguíneos são responsáveis por irrigar as pernas e retornar ao coração. Esse processo possui válvulas com intuito de impedir o acúmulo de sangue nos pés. Quando as válvulas não funcionam adequadamente o sangue sobrecarrega as veias que podem dilatar com o passar do tempo e formar o que é conhecido como as varizes.

Práticas diárias podem contribuir no combate a formação das varizes ressalta a SBACV, como exercícios físicos de baixo impacto, incluindo: caminhadas, pedaladas, hidroginástica e natação. As atividades citadas pelo órgão são importantes para ativar a circulação necessária na região da panturrilha e nas pernas, locais responsáveis pelo retorno do bombeamento sanguíneo até o coração.

Tratamento

Atualmente, existem diversos procedimentos clínicos para tratar as varizes, não sendo mais necessária a passagem dolorosa pelo procedimento cirúrgico. O dermatologista e cirurgião clínico José Carlos Greco indica a melhor opção para o trato: “A luz pulsada é uma técnica para eliminar pequenos vasos, não é totalmente indolor, porém é mais rápida em relação aos processos esclerosantes, além de serem necessárias menos sessões. O mais eficaz é o Laser Nd:YAG”, explica.

Método esclerosante: uma técnica comumente utilizada na Europa. É aplicado no paciente um produto com a aparência de um mousse (mistura de líquido e ar) e este conteúdo desativa a veia inflamada. O método é realizado com o auxílio do aparelho de ultrassom.

O dermatologista e cirurgião alerta sobre alguns cuidados essenciais após o procedimento clínico para tratar as varizes:

Evite ficar muito tempo de pé;
Não faça exercícios em ambientes muito quentes;
Evite usar roupas apertadas que dificultam a circulação;
Evite o banho muito quente;
Não praticar esportes de impacto e exercícios que aumentam a circulação local nos três primeiros dias.

Saiba o que é mito e verdade ao se tratar das varizes e “vasinhos” de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV)
(MITO) Musculação causa varizes: pelo contrário, a maior causa das varizes é exatamente o sedentarismo e a ausência de movimentação física. Os exercícios contribuem para melhorar a circulação sanguínea. Ao possuir varizes antes de iniciar a prática de atividades consulte antes um especialista;

(MITO) Cremes combatem as varizes: ao surgir as varizes o primeiro passo é diminuir o peso físico, caso não tenha implicações com o peso é necessária a prática de atividades físicas para ativar a circulação. A consulta com angiologista é essencial para orientar sobre os sintomas;

(MITO) Após a cirurgia as varizes voltam: o surgimento das varizes não é decorrente da cirurgia e sim da pré-disposição genética do indivíduo. Há casos em que novas varizes podem surgir depois de um tempo. Nessa circunstância é importante o acompanhamento com especialista.

(VERDADE) Anticoncepcional pode causar varizes: a ingestão inadequada do método contraceptivo pode influenciar na circulação sanguínea e dificultar a flexibilidade do vaso em relação à pressão circulatória.

(VERDADE) A causa das varizes é genética: quando os pais possuem varizes aumenta as chances do sintoma.

(MITO) Usar saltos causa varizes: não há comprovação científica para essa afirmação. Todavia, o uso diário de saltos pode causar implicações no bombeamento sanguíneo na panturrilha e pernas. O ideal é alongar a panturrilha antes e após o uso do salto. Intercale durante a semana com saltos menores. Sapatos totalmente sem saltos, como chinelos e rasteiras além de fazer mal à coluna, o uso constante dificulta igualmente a circulação.

Referências:

Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV): http://www.sbacvrj.com.br/semanavascularIX/duvidas.html
Portal Albert Einsten online: http://www.einstein.br/einstein-saude/em-dia-com-a-saude/paginas/roupas-apertadas-trazem-prejuizos-a-circulacao-sanguinea.aspx

Dr José Greco, dermatologista
Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) E SBCD , FELLOW OF AAD E EAD&V
Site: http://www.greco.med.br/

Read more: http://www.sare.com.br/estetica-entrevista/entenda-sobre-as-varizes-o-que-mito-e-verdade#ixzz458tNikUp